sábado, 30 de maio de 2009

O FRIO ESTÁ CHEGANDO E TEM GENTE NECESSITANDO


SUCESSO

Seja lá o que você queira conquistar, não é preciso começar do zero. Em vez de invejar o sucesso dos outros, ache uma maneira de construir sobre esse mesmo sucesso. Com cada conquista nascem oportunidades infinitas para conquistas ainda maiores. Quanto mais pessoas alcançam o sucesso, mais e mais oportunidades são criadas. Pense nisso, bom fim de semana e boa leitra.

UM HOMEM INTELIGENTE NOTA QUE CERTOS MOMENTOS SE REPETEM.

Freqüentemente o homem se vê diante dos mesmos problemas e enfrenta situações que já havia infrentado anteriormente. Com isso fica deprimido e começa achar que é incapaz de progredir na vida, já que as mesmas coisas que viveu no passado estão acontecendo de novo. "Já passei por isso", ele reclama com seu coração. "Realmente você já passou ," responde o coração. "Mas nunca ultrapassou". O homem, então, passa a ter consciência de que as experiências repetidas tem uma finalidade; ensinar-lhe o que ainda não aprendeu. Ele passa a dar uma solução diferente para cada luta repetida - até que encontre a vitória. Públicado a pedido da leitora Eunice.

DESABAFO DE UM CONTRIBUINTE

Rui...Publica aí na tua coluna por favor: Fui a Secretaria Municipal da Agricultura solicitar a poda de uma árvore na minha propriedade. Pediram que eu voltasse com o CPF, Carteira de Identidade, Escritura do Imóvel e recolhesse aos cofres municipais a taxa de R$ 23,00. Fiz tudo que foi solicitado e passei a aguardar o pessoal para executar o serviço. Como passaram 10 dias e não apareceu ninguém, voltei lá para saber o que estava havendo. Foi daí que me disseram que eu deveria ter levado o recibo até a Secretaria de Óbras. Fui lá e continuo esperando. Na Prefeitura disse ele, a única coisa que acontece rápidamente e com eficiência é a entrega do Carne do IPTU na casa da gente. Falou seu Wilson. O recado foi dado.d

MORTE ANUNCIADA (EM 3 TEMPOS)

Segundo Raul Candeloro, em tempos de crise econômica e depressão, existem tres grandes ondas de mortalidade de empresas. Publico-as para que você empresário possa se precaver, porque como ele mesmo diz prudência e caldo de galinha não faz mal a ninguem.

TSUMANI - A primeira grande onda ocorre no impacto inicial da crise. Companhias que andavam meio mal das pernas são as primeiras a sucumbir. Basicamente são aquelas que não estavam bem de caixa, possuíam problemas de logística, processos de qualidade, já estavam perdendo clientes. Só não morreram antes porque a economia estava crescendo e isso mascarava suas ineficiências e problemas.

A TRAVESSIA DO DESERTO - A segunda onde de mortalidade acontece de maneira lenta e dolorosa. Se a crise ou desaceleração dura mais de seis meses, muitas empresas, sem fôlego financeiro para aguentar o período de vacas magras, começam lentamente a desaparecer. Por não terem se antecipado à longa travessia e, talvez, porque tinham inicialmente um colchão financeiro de proteção, sentiam-se mais protegidas. Geralmente possuiam uma estrutura de custos inchados e, quando descobriram (atrasadas) que pecisavam começar a cortar, já era tarde.

MORRENDO NA PRAIA - A terceira e última onda de mortalidade é, possivelmente a mais triste de todas. As empresas que cortaram custos, que diminuiram lançamentos,, demitiram pessoas, etc. (em fim, fizeram o possível para ficar mais enxutas, descobriram ao saír da crise, que não são mais atraentes para os clientes nem possuem mais pessoas qualificadas, o maquinário/equipamento está em péssimas condições, não têm dinheiro em caixa para investir em nada (pior, podem estar com dívidas bancárias), ou seja, resitiram à travessia do deserto, mas pagaram um preço tão caro que morreram ao chegar. Um processo de autodestruição bem triste de acompanhar. Conselho: A postura correta é de um certo pessimismo conservador no curto prazo e otimizmo arrojado de longo prazo. Ganha quem conseguir equilibrar as duas coisas.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

OS BRASILEIROS SÃO ASSIM:

Em quantos deste ítens você se identifica, já que os brasileiros são assim:

- Saqueiam cargas de veículos acidentados nas estradas. - Estacionam nas calçadas, muitas vezes debaixo das placas de proibição. - Subornam ou tentam subornar quando são pegos cometendo infrações. - Trocam votos por qualquer coisa: areia, cimento, tijolo, dentadura. - Falam no celular enquanto dirigem. - Trafegam pela direita nos acostamentos num congestionamento. - Para em filas duplas, triplas, em frente as escolas. - Violam a lei do silêncio. Dirigem após consumirem bebida alcoolica. - Furam filas nos bancos, utilizando-se das mais esfarrapadas desculpas. - Pegam atestados médicos sem estar doentes, só para faltar ao trabalho. - Fazem gato de luz, de água e de Tv a cabo. - Registram imóveis no cartório num valor abaixo do comprado, muitas vezes irissorios para pagar menos impostos. - Compram recibos para abater na declaração de imposto de renda para pagar menos imposto. - Quando viajam a serviço pela empresa, se o almoço custou 10 pedem nota de 20. - Comercializam objetos doados nas campanhas de catástrofes. - Estacionam em vagas exclusivas para deficientes. - Emplacam o carro fora do domicílio para pagar menos IPVA. - Frequentam cassa níqueis e fazem uma fézinho no jogo do bicho. - Levam das empresas onde trabalham, pequenos objetos como clips, envelopes, canetas, lapis... como se isso não fosse roubo. - Comercializam os vales transporte e vale refeição que recebem das empresas onde trabalham. - Quando encontram um objeto , a maioria não devolve. E querem que os políticos sejam honestos...se escandalizam com as farras das diárias, das passagens aéreas e tantas outas. Estes políticos que aí estão sairam do meio deste mesmo povo...ou não?

OS DINOSSAUROS DO RÁDIO

J.Fagundes, na sua coluna Dr. Pimenta do jornal A integração, referiu-se a nós, primeiros funcionário da Rádio Vera Cruz carinhosamente de os dinossauros do rádio. Só não entendemos se a referência "dinossauros", foi por que somos grandes, porque somos velhos ou se porque somos extintos. Mas na verdade, aceitamos as três hipóteses porque fomos grandes naquilo que fizemos, somos um tipo de radialista que foi extinto e somos velhos porque Deus quer que vivamos muito. Modéstia a parte.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

MUNICÍPIOS ATINGIDOS PELA SÊCA QUEREM MAIS DO GOVERNO

A Federação das Associações dos Municípios do RS (Famurs) já sugeriu o ministério a divisão dos recursos entre os municípios. Se for aceita, a divisão da grana será assim: 235 municípios com prejuízos de até 2o milhões receberiam 150 mil cada; Oito municipios com prejuízos de 20 a 30 milhões, receberiam 200 mil cada um. 5 municípios com prejuízos de 30 a 50 milhões, receberiam 250 mil cada um. 6 municípios com prejuízos de mais de 50 milhões ,receberiam 300 mil cada um. Este total da 60 milhões, portanto 20 milhões há mais que o governo já mandou.

DEVAGAR, MAS SEMPRE MEU AMIGO.

Estou cansado. Disse um leitor do blog via e-mail. Trabalho, me esforço, faço das tripas coração e não chego a lugar nenhum. Minha vontade é de mandar tudo às favas e parar. Amigo antônio... Nada se realiza aos saltos e, na pauta da Lei Divina, não existe privilégio em parte alguma. Enche-se espiga de grão em grão. Desenvolve-se a árvore, milimetro a milimetro. Nasce a floresta de sementes insignificantes. Levanta-se a construção, peça por peça. As mais famosas páginas foram produzidas letra a letra. A estrada mais longa é pavimentada metro a metro. O grande rio que se despeja no mar é conjunto de filetes líquidos. Antônio, não abandones o teu grande sonho. Age com regularidade, de alma voltada para a meta. Há percalços, lutas e espinhos, mas prossegue assim mesmo. O tempo, implacável dominador de civilizações e homens, marcha apenas com sessenta minutos por hora, mas nunca se detém. Guardamos a lição e caminhemos para diante, com a melhoria de nós mesmos. Devagar, mas sempre meu amigo. Um abraço.

PARTICIPE DA CAMPANHA DO AGASALHO-HZ 2009.

A caridade não depende da bolsa. É fonte nascida no coração. É sempre respeitável o desejo de algo possuir para o socorro do próximo ou de sí mesmo nos dias de insegurança, entretanto, é deplorável a subordinação da prática do bem ao cofre rechado. A chuva derramando-se em gotas, fertiliza o solo e sustenta bilhões de vidas. Dividimos o pouco, e a insignificância da boa-vontade, amparada pelo amor, se converterá com o tempo em prosperidade comum. Estejamos alegres e auxiliemos os que nos partilham a marcha, porque segundo a sábia palavra do apóstolo Paulo, se possuímos a graça de contar com o pão e o agasalho para cada dia, cabe-nos a obrigação de viver e servir em paz e contentamento. Participe da Campanha do Agasalho, cujo objetivo é envolver moradores de Horizontina, numa grande corrente de solidariedade, aquecendo o inverno daqueles que tanto precisam. Em nome da Secretária da Ação Social Nelci C.Prestes, muito obrigado a todos.

terça-feira, 26 de maio de 2009

JUSTIÇA I

Começarei contanto em brevíssimas palavras um fato notável da vida camponêsa ocorrido numa aldeia nos arredores de Florença há mais de quatrocentos anos. Permito-me a pedir a vossa atenção para este importante acontecimento histórico. Estavam os habitantes nas suas casas ou a trabalhar nos cultivos, entregue cada um aos seus afazeres, quando de súbito se ouviu soar o sino da igreja. Naqueles tempos (estamos falando de algo sucedido no século XVI) os sinos tocavam várias vezes ao longo do dia, e por esse lado não deveria haver motivo de estranheza, porém aquele sino dobrava melancolicamente a finados, e isso, sim, era surpreendente, uma vez que não constava que alguém da aldeia se encontrasse em vias de passamento.

JUSTIÇA II

saíram portanto as mulheres à rua, juntaram-se as crianças, deixaram os homens as lavouras e as atividades, e em pouco tempo, estavam todos reunidos na frente da igreja, à espera de que lhes dissessem a quem deveriam chorar. O sino ainda tocou por alguns minutos mais, finalmente calou-se. Instantes depois a porta abre-se e um camponês aparece no limiar. Ora, não sendo este o homem encaregado de tocar habitulmente o sino, compreende-se que os vizinhos lhe tenham perguntado, onde se encontrava o sineiro e quem era o morto. "O sineiro não está aqui, eu é que toquei o sino", foi a resposta do camponês. "Mas então não morreu ninguém?", tornaram os vizinhos, e o camponês respondeu: "Ninguém que tivesse nome e figura de gente, toquei a finados pela justiça porque a justiça está morta".

Que aconteceu? Acontecera que um ganansioso senhor do lugar (sem escrupulos) andava desde há tempos mudando de lugar os marcos das divisas de sua terra. O lesado tinha começado por protestar e reclamar, depois implorou compaixão e finalmente resolveu queixar-se às autoridades e acolher-se à proteção da justiça. Tudo sem resultado, a expoliação continuou. Então, desesperado, decidiu anunciar urbi et orbi (uma aldeia tem o exato tamanho do mundo para quem sempre nela viveu) a morte da justiça.

JUSTIÇA III

Suponho ter sido esta a única vez que, em qualquer parte do mundo, um sino, depois de tanto haver dobrado pela morte de seres humanos, chorou a morte da Justiça. Nunca mais tornou-se a ouvir aquele fúnebre dobre da aldeia de Florença, mas a justiça continuou e continua a morrer todos os dias. Agora mesmo, neste instante, longe ou aqui ao lado, à porta de nossa casa, alguém a está matando. De cada vez que morre, é como se afinal nunca tivesse existido para aqueles que nela tenham confiado, para aqueles que dela esperavam o que da justiça todos temos direito de esperar: justiça, simplesmente justiça, como os proprietários de quase 100 caminhões roubados, cujos ladrões foram soltos por falta de cadeia no nosso estado.

JUSTIÇA IV

Mas os sinos, felizmente, não tocavam apenas para planger aqueles que morriam. Tocavam gambém para assinalar as horas do dia e da noite, para chamar à festa ou à devoção dos crentes. e houve um tempo. não tão distante assim, em que se toque era o que convocava o povo para acudir às catástrofes, às cheias e aos incêndios, aos desastres, a qualquer perigo que ameaçasse a comunidade. Hoje, o papel social dos sinos encontra-se limitado ao cumprimento das obrigações rituais e o gesto iluminado do camponês de Florença seria visto como obra desatinada de um louco ou, pior ainda, como simples caso de polícia. Não há pior engano do que o daquele que a si mesmo engana. E assim é que vamos vivendo.
Não tenho mais o que dizer. Ou sim, apenas uma palavra para pedir um instante de silêncio. O camponês de Florença acaba de subir uma vez mais à torre da igreja, o sino vai tocar. Ouçamo-lo por favor.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

PARA CONSTRUIR O FUTURO É PRECISO CONHECER O PASSADO

A história é a mestra da vida. Ela nos ensina pelos acertos e evita cometer velhos erros. Não é possível saber o que vai acontecer, se não sabemos o que aconteceu antes. Cuidar do passado é também cuidar dos valores do passado. O ritmo atual é cada vez mais trepidante e, facilmente, hoje esquecemos o que aconteceu ontem. A própria história de nossas comunidades, documentos, prédios, igrejas e fotografias não receberam o cuidado exigido e muitos destes documentos são irrecuperáveis. Poderemos nos transformar num município sem memória. E isto vale para os pequenos segmentos que formam a nossa história: Comunidades, famílias, instituições, pessoas e acontecimentos. Precisamos conhecer a história para continuá-la. Mas passa ano e entra ano. Termina governo e começa outro. Tem verba e preocupação para tudo, ou quase tudo, menos para a preservação da memória local. É possível que num futuro próximo ninguém saiba que você existiu. Pense nisso e boa leitura.

QUEDA DA RECEITA MUNICIPAL SE CONFIRMA A CADA MÊS.

Os números da Secretaria Municipal da Fazenda de Horizontina mostram que nos primeiros quatro meses do ano a arrecadação foi menor em R$ 1.791.868,62 do que no mesmo período em 2008. E o pior... Não da para vislumbrar uma luz no fim do tunel. Ida da fábrica de tratores, crise mundial, sêca, menores vendas e outros fatores vão piorar ainda mais esta situação. Na época da fartura, preocupação ZERO. Agora, correr atrás da máquina.

EMATER - HORIZONTINA REALIZA CURSO DE IRRIGAÇÃO

EMATER realiza nesta terça-feira dia 26, CURSO DE IRRIGAÇÃO. O curso começa as 8 horas no Centro de Cultura e Belas Artes. Depois da sêca que enfrentamos o curso vem em boa hora. Tomara tenhamos casa cheia de interessados.

VELHICE...

A decadência do corpo, deveria corresponder a decadência do espírito. Mas a vida ensina que não se colhe o que não se plantou. Já não convém chamar uma pessoa de velha. Inventa-se eufemismos, como se a cobertura do bolo modificasse o sabor do recheio: terceira idade, melhor idade, dign/idade... Ora, se devemos encarar a realidade, sugiro "eterna idade", já que os velhos estão mais perto dela. Aterrorizadas com a idéia de que um dia serão velhas e iludidas pela busca ilusória da imortalidade, muitas pessoas respaldadas pelos simulacros cientíificos que prometem juventude perene, se esforçam ao máximo para evitar o encontro com o tempo. Ingerem drágeas que prometem reduzir o desgaste das células, fazem cirurgias plásticas, passam horas a malhar o corpo. E ainda se dão ao ridículo de se fantasiarem de jóvens, adotar vocabulários de jóvens e freqüentar festa de jóvens. Como é triste ver essas pessoas bancando mocinhas de 20 anos. E como tem!

GEORREFERENCIAMENTO.

A partir de 2011, propriedades inferiores a 500 ha. terão que ser mapeadas. Mas o que é GEORREFERENCIAMENTO: Georreferenciamento consiste na discrição do imóvel rural em suas características, limites e confrontações realizando o levantamento das coordenadas dos vértices definidores dos imóveis rurais, georreferenciados ao Sistema Geodésico Brasileiro, com precisão posicional fixada pelo INCRA. Por meio do monitoramento por GPS é possível estabelecer os limites do imóvel com alto grau de precisão, identificando áreas de preservação permanente, reserva legal, lavouras, pastagens, reflorestamentos e também áreas inservíveis ou mesmo com benfeitorias. Deu para entender?

UM PENSAMENTO SOBRE O DINHEIRO

As pessoas hoje, dependem cada vez mais do dinheiro, real ou virtual. Lutar por ele se constitui num dever, pois isso significa bem-estar para sí e para a família. É sagrado o dinheiro gasto com comida, os remédios, os estudos. É sagrado, sobre tudo, o dinheiro que serve para fazer o bem. Quando o dinheiro ocupa o lugar que lhe é devido, torna-se um excelente auxiliar, um excelente empregado. Mas quando ele mesmo alcança o lugar de patrão, torna miserável a vida de quem dele depende. O único dinheiro nosso é aquele que gastamos. O resto é dos bancos e dos herdeiros, que brigarão por ele.

Precisamos começar JÁ

Todo mundo está pensando em em deixar um planeta melhor para nossos filhos. Quando é que pensarão em deixar filhos melhores para o nosso planeta?
Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro de casa e recebe o exemplo de seus pais, torna-se um adulto comprometido em todos os aspectos, inclusive em respeitar o planeta onde vive. Bonita mensagem que recebi de uma pessoa amiga. Muito obrigado.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

DEMOCRACIA.

Nada mais certo, sob condição de que fosse efetivamente democrático o sistema de governo e de gestão da sociedade a que atualmente vimos chamando democracia. E não o é. É verdade que podemos votar, é verdade que podemos, por delegação da partícula de soberania que se nos reconhece como cidadãos eleitores e normalmente por via partidária, escolher os nossos representantes, é verdade, enfim, que da relevância numérica de tais representações e das combinações políticas que a necessidade de uma maioria vier a impor sempre resultará um governo. Tudo isto é verdade, mas é igualmente verdade que a possibilidade de ação democrática começa e acaba aí. O eleitor poderá tirar do poder um governo que não lhe agrade e pôr outro no seu lugar, mas o seu voto não teve, não tem, nem nunca terá qualquer efeito visível sobre a única e real força que governa o mundo, o poder econômico. Pensem nisso e Boa leitura.

PROJETO ÁGUA LIMPA PODERÁ ABRIR UM LEQUE DE OPORTUNIDADES

Para irmos pensando. Com a idéia conservacionista do solo e da água o projeto pode estar abrindo oportunidades para a agricultura orgânica, culturas alternativas, aqüicultura, plantas medicinais, saneamento rural e urbano, educação e laboratório ambiental entre outros. Igrejas, sindicatos, escolas, catadores de materiais recicláveis, clubes de serviços na minha opinião devem aderir e somar aos parceiros já existentes.

TUBERCULOSE: BRASIL VAI ADOTAR NOVO MEDICAMENTO

A partir do segundo semestre de 2009, o Sistema Único de Saúde, contará com um novo medicamento para tratar a tuberculose. Recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o novo esquema terapêutico aumentará o número de drogas de três para quatro, mas reduzirá a quantidade de comprimidos diários, de seis para dois. Trata-se do DFC (dose fixa combinada), ou “quatro em um”, como é popularmente conhecida. Você sabia? – Os casos de Tuberculose, são de 9 milhões por ano no mundo. Tosse permanente, vale a pena fazer uma consulta médica e ver o motivo.

A MULTIPLICAÇÃO AO INVERSO

De maneira impressionante Jesus serviu cinco pães e dois peixes para cinco mil pessoas com fome e, ainda sobraram 12 cestos. O povo quis proclamá-lo rei, mas ele não aceitou. Também o capitalismo selvagem de alguns países como o Brasil, um dos campeões da má distribuição de renda e de bens, de maneira impressionante, em algumas regiões, serve cinco mil pães e dois mil peixes para quatro ou cinco poderosos. O povo nem pensa em proclamá-los reis e nem adiantaria, porque eles já se sentem e agem como os reis do pedaço. E nem sobra nenhum cesto, porque nem se admite repartir alguma coisa. Pense nisso...

ESSA SOCIEDADE MERECE SOBREVIVER?

Em que nível de inferno de Dante nos encontramos? Como pode uma sociedade construir-se sem solidariedade, cooperação e amor, privada do sentimento profundos expresso na Carta dos Direitos Humanos da ONU de que somos todos iguais e por isso, irmãos e irmãs? Para um tipo de sociedade que optou transformar tudo em mercadoria: a Terra, a natureza, a água e a própria vida e que coloca como ideal supremo ganhar dinheiro e consumir, acima de qualquer outro valor, acima dos direitos humanos, da democracia e do respeito ao ambiente. Esse tipo de civilização não merece ter futuro nenhum. Oxalá Gaia se apiede de nós e não exerça sua compreensível vingança.

NADA DE NOVO NO FRONT!


Leitor da coluna pede informação sobre o que mudou na Câmara de Vereadores com a eleição de dois petistas: DARCI e HAACK. Esta pergunta é que eu chamo de sinuca de bico. Prezado leitor. Não tenho acompanhado o trabalho do PT no legislativo municipal. Mas acho que em termos de apresentação de projetos não mudou nada. Quanto a diárias, Darci já usou, Haack ainda não. Ambos , segundo se comenta, tem usado a tribuna e batido forte na defesa do que pensam e pregam. Portanto, Nada de novo no front.

PPS HORIZONTINA REUNE-SE QUARTA-FEIRA.

Na próxima quarta-feira 27, deverá se reunir a executiva do PPS. Na pauta, uma avaliação do crescimento do partido em Horizontina. Nada oficial, mas nesta reunião também poderá ser ventilado a possibilidade de uma candidatura horizontinense ao legislativo estadual. Vamos aguardar o resultado a reunião.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

COMPORTAMENTO DOS PREÇOS AGRÍCOLAS

Preços reais dos produtos agrícolas por períodos, desde 1961,

Os dados aqui apresentados tem como fonte: FAO/ONU e mostram que nos últimos 48 anos só tivemos 4 anos de preços altos ou seja 1973/74 e 2007/08. De preços baixos tivemos 25 anos; de 1961-72 e de 1975-87, De preços estáveis tivemos 19 anos ou seja de 1988-06. Estas informações mostram claramente o porque da situação em que se encontram os nossos produtores, principalmente o pequeno e o médio, que não tem domínio sobre estas oscilações.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

PAGUE O QUANTO QUISER.

Um restaurante por este mundo a fora, criou uma nova estratégia de Marketing. Deixar o cliente definir o preço que quer pagar. Enquanto muitos restaurantes estão na batalha contra a crise fazendo ofertas do tipo pague-um-leve-dois ou outras formas de promoção antirrecessão, este aceita qualquer valor como pagamento - desde um único centavo a 100 reais pelo prato mais sofisticado. A promoção não deixa de ser um lance ousado. Poderá aumentar o faturamento, pois o proprietário já viu gente pagar 20% a cima do valor do preço do cardápio. E serve também como teste, para ver o quanto os clientes valorizam o serviço do restaurante. taí uma idéia que pode ser aproveitada.

DURMA BEM.

A cada dia que passa, dormir bem se torna um privilégio de poucos. Isso graças ao estilo de vida moderno - vira e mexe, a gente se vê em situações críticas, como excesso de atividades, pressões por todos os lados, e expectativas frustradas. Por essa razão. tem crescido o número de pessoas que se queixam de insônia. Pesquisas mostram que mais de 35 milhões de pessoas sofrem deste distúrbio apenas aqui no Brasil. E o problema atinge mais as mulheres do que os homens. Será que você está nessa lista? Segundo o Gasparetto: Respire fundo diversas vezes. Sinta-se em plena harmonia. Embalados na sensação relaxante que ela traz, durma. Você vai ver que, pouco a pouco, vai começar a ter um sono muito mais acolhedor. E o melhor: Em menos de uma semana, você sentirá a diferença.

MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS X PLANTIO DIRETO

Um leitor do Gente,lugares e coisas, ponderou comigo de que as microbacias hidrográficas previstas no projeto Água Limpa são uma volta ao passado e que não são mais necessárias depois do Plantio Direto. Buscamos informações sobre as duas práticas, mas a palavra final fica na mão dos técnicos para uma elucidação total do assunto. Estamos as órdens. MICROBACIAS:...
As microbacias são áreas de capação, armazenamento e escoamento de águas. O manejo inadequado dessas áreas causa erosão, assoreamento ou perda da mata ciliar. Existem alternativas acessíveis ao pequeno produtor para manejar esses espaços.
Durante o programa água limpa, a equipe devera trazer informações sobre como manejar corretamente as microbacias hidrográficas, a fim de evitar a erosão, principal problema provocado pela falta de cobertura do solo. O contato direto da água da chuva desagrega as partículas do solo, dificultando a infiltração da água. A intensidade da chuva e o relevo do terreno também contribuem para carregar a camada superficial e mais fértil do solo. Algumas medidas que podem evitar a erosão são o plantio direto, o manejo da capoeira sem fogo e uso de leguminosas.
PLANTIO DIRETO:...
Idealizado por um grupo de engenheiros agrônomos e produtores rurais da região norte do Paraná, em meados da década de 70, esse conceito ganha cada vez mais adeptos pelo país, devido suas características de preservação do solo, proteção dos recursos hídricos e manutenção da biodiversidade em condições de clima tropical e sub-tropical.
É preciso retirar os terraços para adotar o Plantio Direto?
O terraceamento não deve ser retirado para a adoção do PD. Pode, entretanto, ser redimensionado a partir do momento em que esse sistema tenha atingido sua plenitude, com o solo sob cobertura permanente ,, e com estrutura da camada superficial desenvolvida. A adoção de operações de semeadura e tratos culturais em linha reta (prática usual no sistema), poderá ser limitada, especialmente se os terraços forem de base estreita ou de retenção. Nesse caso, ressalta-se que ações indiscriminadas de retirada ou de rebaixamento de terraços não são recomendáveis, pois podem elevar o risco de erosão por alterarem o potencial de armazenamento ou de transporte dos excedentes de água das chuvas. Qualquer atitude, neste sentido, só deverá ser efetivada após rigoroso estudo técnico. Palavra da EMBRAPA.

Suspeitas de caixa 2 na campanha de Yeda não serão excluídas da CPI

Terminou ontem pouco depois do meio-dia a reunião entre a deputada estadual Stela Farias (PT), idealizadora do requerimento de CPI para investigar o Executivo, e os líderes do PSOL, o vereador Pedro Ruas e o presidente estadual da sigla, Roberto Robaina. O novo requerimento da CPI, que agora incluirá as contribuições da bancada do PDT, deverá explicitar melhor esse quesito, apontando como um dos focos da comissão "as doações de campanha não contabilizadas e não declaradas na forma legal e supostamente desviadas para proveito próprio", em que estaria inserida, por exemplo, a procedência dos recursos para a aquisição da casa da governadora. Tomara que o que tenha que ser investigado o seja e so ouver culpado que sejam condenados. Mas pela amor de Deus... Não deixem o Rio Grande do Sul, parara por causa disso.

Jucá: integrantes da CPI devem ser definidos hoje

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse hoje que todos os nomes dos integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar supostas irregularidades na Petrobras e na Agência Nacional do Petróleo (ANP) deverão ser indicados hoje. A ideia é que a CPI comece a funcionar na semana que vem.
Segundo Jucá, daqui até a próxima semana será feita uma análise de como será a atuação do governo na CPI e sobre se haverá acordo ou não com a oposição para que indiquem o presidente da comissão. O PMDB e o bloco governista, como têm a maior bancada, têm direito à presidência e à relatoria da CPI. A oposição, no entanto, tenta um acordo para emplacar um nome na presidência da comissão. E queira Deus, seja realmente para achar irregularidades e não um mero palanque de campanha política e que o congresso não pare, pois já parou demais.

SIDNEI É PRATA DA CASA.



Eis o que disse o Sidnei em agradecimento: Este CD vem concretizar um trabalho musical de muitos anos, depois de ter trabalhada com muitas bandas e artistas como Rui Biriba, Grupo Cambona, Grupo Festança (sc), Grupo Criado em Galpão (pr), além dos inúmeros festivais também dos mais variados estilos musicais, cantando na maioria das vezes com meus irmãos Adilson e Leila Franck. Hoje, trabalho como professor de música e produtor cultural. Finalizo este trabalho Agradecendo em primeiro lugar a Deus que me deu o dom de Cantar e tocar, minha familia, em especial a Cris, minha companheira que sempre aturou os altos e baixos da profissão que escolhi para minha vida, os compositores grandes amigos nesta busca por algo melhor. Os músicos, fundamentais para um trabalho de qualidade, além dqueles que mesmo não sendo citados neste CD me ajudaram de forma essencial. Também agradeço do fundo do coração a Adilson,Leila e Rafael Franck, Paulo Vasconcelos, CTG Carreteiros de Horizonte,Banda Embalo e Grupo Cambona e todos que forem no lançamento deste CD dia 26 de junho no CTG Carreteiros de Horizonte. O Ingresso será um quilo de alimento embenefício da APAE-HO.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Comitiva dos EUA visitou Horizontina

O Rotary Clube de Horizontina recebeu no último final de semana, uma comitiva vinda do Estado de Nova York, Estados Unidos. O grupo veio ao Brasil através de um intercambio. Segundo Bob Moore, que liderou o grupo, os integrantes são de diversos setores, sendo uma policial, uma jornalista e um integrante de trabalho com informática e outra que atua no setor de saúde. O objetivo da visita foi conhecer estes setores no Brasil. Em Horizontina eles visitara vários pontos e confraternizaram com o Rotary Clube local.

IEDI CURSOS DE CASA NOVA.

Como faço seguidamente, hoje fui tomar um chimarrão e bater um papo com os meus amigos da IEDI 806 e conhecer as novas dependências, agora na rua Arnoldo Schneider, 936. De parabéns não só o Elton, comandante da empresa, mas todos o seu grupo de funcionários e em especial todos aquelas centenas de pessoas que ali buscam aumentar o seu conhecimento, quer em informática, nos cursos proficionalizantes ou nos cursos de graduação. Um local aprazível e aconchegante que oferece conforto e ótimas condições de aprendizado, com qualidade de atendimento e cortesia. Sucesso, cada vez mais.

O Legado de Lutzenberger, Prêmio Nobel Alternativo

O ambientalista, ecologista e agrônomo José Antônio Lutzenberger fez da luta pela natureza um ideal. Foi Prêmio Nobel Alternativo e autor de diversos livros, entre eles o Manifesto Ecológico Brasileiro e Ecologia: do jardim ao poder.Neste ano de 2009, no dia 14 de maio, lembramos o sétimo ano de falecimento do estimado ecologista gaúcho José Lutzenberger. Temido por uns e amado por muitos, Lutzenberger espalhou pelo mundo um ideal de amor e respeito pela natureza. Divulgando a teoria de Gaia, que enxerga a Terra como um ser vivo, uma visão holística da realidade que nos circunda. De forma muito pragmática, Lutz, como seus amigos o chamavam, elucidou seu projeto de usufruir da natureza de forma consciente e sustentável. Seus ensinamentos iam da biologia para a filosofia de forma a perceber-se as conexões ocultas que existem entre a ciência que estuda a vida e a que a explica. Em sua abordagem deixava claro assuntos aparentemente complexos como os ciclos de vida dos solos, tema que adorava e em que tinha especialização científica. Entretanto, Lutz não era um cientista. Era um artista. Para ele, ter a capacidade de aprender com a natureza constituía uma verdadeira arte. Desde seu falecimento, em 2002, muitas coisas aconteceram. As previsões catastróficas de Lutzenberger se provaram verdadeiras, o consumismo tomou conta da economia e do comportamento da humanidade. A massificação dos sonhos, medos e desejos da população está causando a maior degradação ambiental da história da humanidade. A crença no progresso ilimitado, que alguns chamam de desenvolvimento, é o fator principal para o atual estado deplorável em que nos encontramos. Existe o caminho da evolução e o da degradação. A humanidade escolheu o segundo. Lutzenberger defendia a agroecologia como forma de produção sustentável de alimentos para toda a humanidade. E como nos princípios da agroecologia, em um solo sem vitalidade a natureza vai ter uma grande dificuldade para se restaurar. Por isso a agroecologia, ou agricultura ecológica, também é chamada de agricultura regenerativa. Ela pretende restaurar a saúde do solo para que dali surja uma biodiversidade que tenha a capacidade de a vida se autossustentar. E foi exatamente isso que Lutzenberger fez no movimento ecologista. Ele preparou o solo para que os posteriores ecologistas pudessem brotar em um terreno com maior vitalidade e com maior força. O legado de Lutzenberger se mantém vivo na instituição que ele criou, a Fundação Gaia, mas também, principalmente, nas cabeças e ações de nobres militantes fortemente influenciados pelo amor que Lutz tinha pela vida.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

SABE PORQUE HORIZONTINA TEM 12 FARMÁCIAS?

Em tempos de remédios falsificados e laboratórios sedentos de lucros exorbitantes, vale lembrar deste consumidor compulsivo que faz da bula Bíblia:
o hipocondríaco. Ele padece do mal de ter mania de doenças e adora tomar remédios. Ao passar à porta da farmácia não resiste e pergunta: "O que tem de novidade?".
Nada mais ofensivo ao hipocondríaco do que erguer um brinde e desejar-lhe "saúde!" Ele só frequenta coquetel de vitaminas. Encara sempre o interlocutor com aquele olhar de quem diz "ando sentindo coisas que você nem imagina". No telefone, faz voz de vítima. Cara a cara, suplica, saliente a compaixão do outro.
Está sempre entrando ou saindo de uma gripe; já tomou todas as vacinas; sofre da coluna; padece de insônia; e trata médico como faz com motorista de táxi: "Tá livre?"
O hipocondríaco entra na Justiça exigindo mandado de prisão contra os radicais livres e duvida que alguém possa imaginar o tamanho da enxaqueca que teve ontem. Enquanto outros fazem shopping, o prazer do hipocondríaco é visitar drogarias de vitaminas importadas. Ingere pela manhã o abecedário em drágeas e nunca se deita sem antes tomar um chá de ervas. Hipocondríaco não tem plano de saúde; prefere cota de cemitério. Gosta de se separar da família para morrer de saudades. E fica doente de raiva quando alguém diz que ele aparenta boa saúde.
O autêntico hipocondríaco carrega sempre uma dorzinha de lado, uma unha encravada, uma afta na boca, uma irritação na garganta, uma dor na coluna e umas tonturas estranhas.
Para o hipocondríaco, esposo ou esposa ideal é a que banca o enfermeiro; cadeira confortável é a de rodas; e cama macia, a de hospital. O hipocondríaco é a única pessoa que, pelo som, distingue sirene de ambulância da de viatura de polícia e de bombeiro. O guru do hipocondríaco é Hipócrates, e sua filosofia se resume nesta questão metafisica: "Se a gente nasce deitado e morre deitado, por que não viver deitado?" .
O hipocondríaco morre de medo da vida saudável. Está convencido de que a diferença entre o médico e ele é que o primeiro conhece a teoria e, o segundo, a prática nunca pergunte a ele: "Vai bem?" E preferível: "Melhorou?"
O hipocondríaco só assina revistas médicas e, nos jornais, lê primeiro o obituário. Mas, ao contrário do que se pensa, o hipocondríaco não quer morrer - isto o curaria de sua loucura.
Nunca convide um hipocondríaco a matricular-se numa academia de ginástica. Ofereça-lhe um check-up.
Os únicos exames que ele aceita fazer . são os clínicos e adora ser reprovado. Se faz cooper, a perna dói; se pratica natação, fica resfriado,' se flexiona o abdômen, sente dor nas cadeiras.
O hipocondríaco escuta o médico com a mesma atenção que o bêbado ouve os conselhos do abstêmio. A turma do hipocondríaco se reúne em porta de farmácia e tira férias em clínicas de repouso. Nunca deseje "bom dia" a um hipocondríaco; pergunte: "Levantou melhor?" Aliás, ele não se levanta; tem alta. No aniversário, dê a ele um vidro de remédios. Todo hipocondríaco é viciado em aspirina, vitamina C e melatonina. O hipocondríaco considera incompetente todo médico que diz que ele não tem nada e acredita em tudo que a mídia fala sobre cuidados com a saúde. Quando viaja, não se hospeda, se interna não carrega caneta mas trmômetro. E sempre reclama de que já existem telessexo, telepiada, telepizza, só falta o teledoença: você liga, descreve os sintomas e, do . outro lado da linha, uma voz de médico prescreve a medicação ..
Deve ter sido um hipocondríaco quem deu ao remédio que combate infecções o nome de antibiótico - que significa "contra a vida". O hipocondríaco não tem remédio.
Ele só se cura quando morre e, paradoxalmente, a morte é o sintoma mais óbvio de que ele tinha razão. Pena que não possa levantar-se do caixão e enfiar o dedo na cara de quem o tratava pejorativamente como hipocondríaco. De qualquer modo, repare como ele, defunto, traz um sorrisozinho de vitória nos lábios.

domingo, 17 de maio de 2009

CULTIVEM O AMOR

"Encham sua caixa d'agua e quando abrirem a torneira poderão encher suas panelas. Cultivem o amor e suas atividades estarão saturadas de compaixão e caridade e produzirão a doce colheita da alegria e da paz. A água deve ser pura; o amor, desinteressado e universal. Voces podem julgar se seu amor é limitado ou extenso, se sua compreensão é superficial ou profunda. Estão satisfeitos com suas realizações? Examinem-se, pronunciem o veredicto sobre voces por seu próprio discernimento. A pureza de seus motivos é a melhor garantia de que terão paz. Uma consciência intranqüila é uma companhia tormentosa, ao passo que a ação correta não deixa maus efeitos que perturbem seu sono ou sua saúde.

A MAIOR LAVANDERIA DE DINHEIRO SUJO DO MUNDO PODE FECHAR.

O banco suíço UBS admitiu sob pressão, que poderá abrir às autoridades dos Estados Unidos o nome de 250 correntistas que teriam sido ajudados pela instituição financeira a evadir recursos e a sonegar impostos. A decisão é histórica, uma vez que o sigilo bancário é um dogma que vem desde 1714, quando banqueiros suíços começaram a gerir os recursos da monarquia francesa. Desde então a Suíça é o país do chocolate, dos relógios preciosos e da maior lavanderia de dinheiro sujo do mundo. Estima-se que o dinheiro ilegal mantido por brasileiros no exterior seja superior a US$ 70 bilhões. Se o paraíso fiscal dos Alpes de fato vier a derreter, cairá uma das ultimas reservas imorais da humanidade.

sábado, 16 de maio de 2009

PROJETO ÁGUA LIMPA retificação de data


Na edição anterior informamos que o lançamento do Projeto em Horizontina seria no dia 6 de junho, mas o leitor Cezar Mantovani nos alertou de que a data não estava correta.
Procuramos Valdir Bündchen, autor do projeto e este nos deu a data correta. Dia 8 de junho, segunda-feira, lua cheia, com a programação informada.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

AUTO ESTIMA

Psiquiatra Francês diz que o homens e mulheres vivem a era do culto a si mesmo. E isso só torna as pessoas mais vulneráveis e instáveis emocionalmente. Para Christophe André, carros, jóias, roupas de grife, são atributos usados numa tentativa de convencer o outro de que se tem valor graças à posse desses símbolos sociais de reconhecimento. É um caminho perigoso, que cria dependência. Quando todos os olhares se afastam e a máscara é retirada, é revelada uma carência profunda de recursos internos para se garantir. E finaliza: O valor essencial é a felicidade. Não o poder.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

VEREADORES EM BRASILIA

Tem Vereador que acha importante ir a Brasilia. O Executivo gosta de tê-los ao seu lado nas visitas e fotos. Até eu, a certa altura da vida achava que isso era importante porque não existia outra forma de comunicação. Mas hoje é totalmente diferente. Hoje, fala-se com Brasilia e com o mundo em questão de segundos, por telefone e por internet. Pela internet inclusive, se alguém souber entrar nas páginas da teia, além de falar, poderá fazer os projetos e aprová-los sem sair da frente do seu computador, e quase sempre em tempo real. Tenho certeza: Os nossos políticos que vão a capital federal, na sua grande maioria, não são conhecidos dos políticos de lá, nunca viram os ministros e estes por sua vez, nem sabiam que os de cá existiam. Moral da história. Vão poque da diária, da fotografia e divulgação com matéria paga nos jornais locais. Se tiver que ir com o dele, Brasilia, jamais me verás tu.

TEMPOS BICUDOS I

Em tempos de crise mundial, os consumidores param de consumir e, com isso, os produtores param de produzir. Quando o comercinte não vende porque o consumidor não compra, o industrial não fabrica porque seu produto vai encalhar e quem empresta dinheiro aumenta o juro porque o tomador de empréstismos não terá como pagar. A isso chama-se "Ciranda". Mas é ciranda que gira ao inverso. Um não compra porque não tem dinheiro, o outro não vende porque não compra e o outro não faz porque não venderá ao revendedor. E outro não empresta para quem produz, porque o produto não será comprado. Mesmo sem você entender os complicados mecanismos de produção, venda, revenda, compra, empréstimo, mercado futuro, commodites, já percebeu que os produtos ficarão mais caros e o parcelamento da divida será mais complicada.

TEMPOS BICUDOS II

O mundo ficou mais pobre, o cinto do mundo apertou mais e parece que afivela não está resistindo. Pelo ralo escorreram cerca de 30 trilhões de dólares que já causaram o fechamento de milhares de fábricas na China e a perda, por enquanto, de milhões de empregos na Europa e nos EUA. Não escaparemos ilesos. Mas um acordo entre a John Deere e os empregados implantaram o Banco de Horas que vai beneficiar mais ou menos 1000 empregados do setor de produção, que vão permanecer no emprego e posteriormente vão pagar as horas que ficaram de folga. Foi uma boa solução para os dois lados, mas vem sofrimento mais adiante.

TEMPOS BICUDOS III

Onde entra a religião nesta ciranda? Ela falou e falou contra a usura e os juros, mas não foi levada a sério. Casamento de consanguíneos é sempre um casamento de risco. Dinheiro que casa com dinheiro para gerar mais dinheiro acaba gerando um aborto econômico

TEMPOS BICUDOS IV

Estão certas centenas de passagens da Bíblia que sugerem cuidado com o dinheiro que gera dinheiro. Já dizia São Paulo: “O amor ao dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores” Alguém achou que o trabalho humano valia menos do que o dinheiro no banco. E muitos bancos, ao invés de pôr o dinheiro para trabalhar puseram-no para descansar O dinheiro que faria, não fez! Era dinheiro errante e Sonambulo. Aqueles. trilhões de dólares perdidos .estão doendo. Doerão por muito tempo.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

FEINTECH – MAPIC

Estivemos tomando um cafezinho com o Presidente da FEINTECH/MAPIC, Cesar Mantovani e com o Secretário Municipal da Industria e Comercio, Carlos Berwian. Entre um café e outro o assunto foi a feira que acontecerá em novembro. Existe um bom entrosamento entre ambos e da para afirmar que novidades e inovações importantes acontecerão e na troca de idéias senti que ousadia não faltará. Pareceu-me que muita coisa que outros não viram já estão sendo vislumbradas e achei muito bom. Ousar é isso mesmo. É ver coisas que os outros não viram e fazê-las sem medo de fracassar. É o inverso de copiar aquilo que alguém já fez em algum lugar. Continuem...Estamos muito precisando disso.

ANIVERSÁRIO DA VERA CRUZ REUNE VELHA GUARDA DA EMISSORA.

Na noite do dia 12, tendo como local o Restaurante do Hotel Ouro Verde, reuniram-se para lembrar, matar a saudade e homenagear os 47 anos da Emissora, o seu primeiro Diretor Loy Newton Pilau, o atual diretor Luiz Cesar Pilau, os locutores Alberto Luiz Kryczun, Wilson do Nascimento, Arnaldo da Costa e Rui Eloi Arend, todos membros da primeira equipe de funcionários, quando da inauguração da Vera Cruz.
Foi um momento impar, de doces lembranças de uma história que tem ajudado a construir o dia a dia do povo horizontinense e da região.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

DECLARAÇÃO POLEMICA DO SECRETÁRIO DA IRRIGAÇÃO

"Os agricultores não têm irrigação porque não querem". Secretário Estadual da Irrigação Rogério Porto fez esta declaração polêmica numa palestra na Fenamilho em Santo Angelo. Disse mais: "O agricultor tem que sair desse ciclo vicioso de pobreza, tem que decidir se quer continuar a vida inteira perdendo sistematicamente ou ele quer sair deste cículo."Mostrou o secretário desconhecer a realidade dos municípios atingidos há vários anos pela seca. Quando falta chuva, o açude não enche e os rios secam, disse um agricultor que ouvia o secretário, vou irrigar com que?

O ARROZ DO MST

Recebi do meu amigo Valdir Caon, um artigo com o título: O Arroz do MST. Concordo com alguns ítens da matéria. Mas outras, são totalmente impossíveis de engulir. Principalmente o repúdio do autor e do meu amigo com os movimentos sociais. A política que eles defendem é a mesma dos americanos. Nos Estados Unidos, o país mais rico do mundo, a política econômica é definida por instituições financeiras, por pessoas que levaram o país ruína, e estão levando boa parte do mundo a ruína. É política econômica destinada e enriquecer um setor bem pequeno.Podemos até discutir se o MST tem ou não erros e acertos, mas da forma que está sendo usada no texto é usar os sem terra, os índios e os pequenos produtores como palavras feias para políticas que desagradam aos ricos.

CUIDADO... TRABALHAR MUITO PODE CAUSAR DEMÊNCIA.

Dito popular: trabalhar muito faz bem para a alma. Pesquisa científica: trabalhar muito deixa a pessoa demente. Pesquisa com 2.214 trabalhadores britânicos, mostrou que aqueles que trabalham mais de 55 horas semanais apresentaram menos habilidades mentais em relação aos que trabalham menos. Ausência de memória recente e esquecimento de palavras são alguns dos problemas leves. Agora os graves: Trabalhar muito pode causar depressão, insônia e, pior, demência. Viram porque os nossos políticos a nível municipal, estadual e federal trabalham pouco?

UMA IDÉIA ITALIANA A SER APROVEITADA POR AQUI.

Um projeto da Deputada Italiana Carolina Lusana,visa construir "CENTROS ERÓTICOS". Trata-se de um local, ou diversos locais ou regiões reservadas às prostitutas. Alí, elas pagariam impostos e o Estado lhes daria proteção na saúde e segurança. Segunda a autora do projeto, seria uma forma de tirá-las das ruas e os interessados teriam endereço certo para ir, tudo sem punição. Hoje em dia, em Roma, mercadejar o corpo da cadeia. E o cliente é multado em 500 euros.

OBAMA VAI SER DIFERENTE?

Leitor me pede se acho que Obama vai ser diferente de Bush. Prezado Rogério, possibilidades sempre existem. mas na minha opinião não tem nada que aponte para isso. As nomeações dos auxiliares diretos, foram basicamente do lado dos falcões (defensores da guerra), e as ações também. Obama intensificou a guerra no Afeganistão, aumentos os ataques ao Paquistão e rejeitou os apelos dos presidentes desses países para eliminar os bombardeios que atingem alvos civis. Com os problemas de Israel e da Palestina, ele já deixou bem claro que não tem intenção de buscar um acordo e que sua responsabilidade maior é a de proteger a segurança de Israel e não a dos Palestinos, que são os que precisam de proteção. Espero que a minha resposta satisfaça a sua pergunta, e muito obrigado por ter perguntado.

sábado, 9 de maio de 2009

E-MAIL CORRE O MUNDO - GRIPE SUÍNA É UMA FARÇA?

Pessoal, antes de qualquer coisa, gostaria de deixar bem claro que moro na Cidade do México [sou sãopaulino] e estou vivendo toda essa tensão sobre a suposta gripe suína. Hoje recebi um e-mail que está circulando na internet de que a gripe suína [influenza] é uma farsa. Ou seja, esta historia da gripe suína foi inventada pelos governantes dos países para desviarem atenção do povo dos problemas reais. Por isso, decidi traduzir este texto do Espanhol ao Português para que vocês leiam e tirem suas próprias conclusões. O texto oferece muitas razões para se duvidar desta gripe.

“No dia 2 de abril, deste ano, durante a reunião do grupo do G7, integrado por USA, Reino Unido, Canadá, Alemanha, Itália e Japão, se concluíram o seguinte: 1) a economia mundial necessitava uma mudança; 2) o FMI destinaria 500,000 milhões de dólares para ajudar às economias emergentes (países pobres dispostos a colaborar). Pois bem, os dados estavam no ar; 3) Logo veio a reunião privada do presidente Obama e Felipe Calderón [presidente do México] no dia 16 e 17 de abril. Coincidentemente, na sexta-feira, dia 23 de abril, o presidente do México, Felipe Calderón, convocou uma reunião de emergência com seu gabinete, e pela noite o secretário de saúde, José Ángel Córdoba Villalobos, anunciava em cadeia nacional a aparição do vírus da influenza, e as medidas imediatas, como, por exemplo, a suspensão das aulas em todos os níveis na Cidade do México e no estado do México.

No dia 24 de abril, o G7 declarava que a economia mundial deveria estar em marcha este ano, e que se lançariam todas as ações necessárias. Finalmente, segunda-feira, dia 27 de abril, a empresa farmacêutica Sanofi Aventis anuncia que injetaria 100 milhões de euros em uma nova planta de vacinas e doaria 236,000 doses ao México como apoio ao controle da influenza.

De todo o anterior, tiramos as seguintes conclusões:1)Há 2 anos a indústria farmacêutica [Sanofi Aventis] a nível mundial tinha problemas financeiros pela baixa venda de remédios; 2) Se não se cria guerras, se cria [ou se inventa] doenças [“a economia mundial deveria se por em marcha”]; 3) O México seria um perfeito trampolim para lançar a doença da influenza. Daqui [do México, é óbvio] sairiam turistas a diferentes partes do mundo. E curiosamente, os países que dizem ter doentes infectados pelo vírus da influenza, estiveram no México. E os países que estão reforçando a segurança sanitária são os países que integram o G7. Que curioso, não? O que acontecerá na semana que vem? Muito provável será a suspensão das atividades em todas as empresas da Cidade do México e em algumas outras cidades da República mexicana. Já as aulas estão suspendidas até o dia 06 de maio, onde o governo fará uma análise da farsa e verá [convenientemente] que siga sem aulas; 4) Pare para pensar qual é o assunto mais falado e comentado neste últimos dias: a influenza ou a crise financeira? Isto, de antemão, é um alívio para o Banco Mundial e para as bolsas do mundo.

Em outras palavras, essa história do vírus da influenza é uma farsa que os governos do mundo inventaram para desviar a atenção do povo dos problemas reais pelos quais a sociedade verdadeiramente está passando. Vocês se lembram das histórias passadas, como, por exemplo, do chupacabras, do fim do mundo e dos óvnis? Pois é, amigos, tudo isso foi invenção dos governos para distrair a atenção de suas populações e encobrir certas coisas para que a sociedade não se interasse. Vemos as notícias nas TVs e vemos como as vendas das farmácias cresceram [remédios e máscaras se vende como nunca]. Imagina como devem estar rindo as pessoas [governantes] que inventaram isso ao verem as pessoas pelas ruas da Cidade do México, amedrontadas com suas máscaras. Alguém pode objetar que a Cidade do México estaria perdendo muito com estas paralisações. Não. Pois, para isso existe o fundo que destinou o FMI. Agora imagine os lucros da farmacêutica a nível mundial. Isso é algo para se pensar.

O presidente do México sempre está anunciando que tantas pessoas já morreram em decorrência da gripe suína, porém [o autor deste texto que é mexicano, se pergunta] onde estão os mortos e onde estão concentrados os doentes? Estes dados os governo mexicano não menciona. Coloco os seguintes pontos para que reflitamos: [se pergunta o autor deste texto]1) Se realmente é tão contagiosa essa gripe, como e onde estão as famílias dos mortos? [ninguém sabe]; 2) Se a influenza suína é uma mutação do vírus original dos porcos, então o início da infecção deveria ter começado no campo não na cidade; 3) Por que não mostram alguma entrevista com algum doente contagiado? [realmente nunca mostraram. Vi que entrevistam a familiares, dizendo que seu familiar está doente e que já está estável graças aos medicamentos; porém, se o familiar esteve em contato direto com o vírus, então, por que não fica doente ou em quarentena?]; 4) Por que até agora não disseram o nome do anti-vírus que está “curando” as pessoas doentes? Alguém conhece algum doente real? [se pergunta outra vez o autor deste texto]”.

DENGUE EM HORIZONTINA, QUEM VAI VENCER: NÓS OU OS MOSQUITOS?

Os responsáveis municipais detectaram que os focos de criação do mosquito da Dengue na nossa cidade é alarmante, isso porque estamos com aproximadamente 60 dias sem chuva. Imagine quando começar a chover e os danados começarem a nascer. Temos que nos conscientizar que o problema também é nosso. Da população. Combater a dengue não é uma tarefa fácil. Por isso, precisamos da ajuda de todos, para não deixar que Horizontina seja refém de uma epidemia. Não podemos cruzar os braços e esperar que o vizinho resolva o problema. Destruir os focos do mosquito é um dever individual e que deve ser cumprido rigorosamente. Temos que preservar nossa população e o bem-estar de nossos amigos e familiares. E, para isso, precisamos nos unir contra o mosquito. Pode ser por meio de passeatas, mutirões, cooperativas ou em pequenas ações. Todos os gestos são válidos no combate. Vamos fazer nossa parte e preservar a saúde da nossa terrinha.

DIREITOS HUMANOS...

Se desejamos combater o preconceito injusto e a discriminação indevida, a solução não é impor igualdade mascarada e fictícia por intermédio de leis. A solução é admitir e esclarecer as diferenças, as aparências e as realidades para que o sistema de defesa humano as compreenda e não rejeite o que for normal e saudável. Tentar impor qualquer tipo de igualdade, por força de lei, é semear a falsidade, a hipocrisia, o desrespeito e, por conseqüência, a violência. Amar, não é simples­mente compreender, tolerar e querer bem ao próximo. Amar o próximo é também ter a coragem de repreendê-lo para que se torne bem-sucedido como ser humano e cidadão.
Já é hora de o brasileiro compreender que a liberdade pacífica, de praticar o justo e fundamentado preconceito (o benéfico), é mais útil a uma nação do que a proibição de usar a intuição humana e o prévio conceito como medida preventiva. Só as pessoas inconseqüentes, ou muito inocentes, é que entendem que devemos considerar todo mundo em igualdade absoluta e irrestrita (sejam sadios, doentes, crianças, homens, mulheres, gays, lésbicas, estupradores, prostitutas, gente de bem, ladrões, aidéticos, etc.). No entanto, as pessoas sensatas e equilibradas, que se preocupam com o futuro da humanidade e que sabem dosar o amor com a disciplina, enxergam a necessidade da moderação nestas questões. Na verdade, precisamos respeitar o comportamento de cada pessoa segundo seu merecimento individual. Temos que levar em conta o risco de boa ou de má influência que cada pessoa ofereça

DESRESPEITO O MAIOR CAUSADOR DE VIOLÊNCIA.

Sabendo-se que o desrespeito é o principal causador de violência, podemos então combater a violência diminuindo os diferentes tipos de desrespeito: seja o desrespeito econômico, o desrespeito social, o desrespeito conjugal, o desrespeito familiar e o desrespeito entre as pessoas (a “má educação”). Em termos pessoais, a melhor maneira de prevenir a violência é agir com o máximo de respeito diante de toda e qualquer situação. Em termos governamentais, as autoridades precisam estimular relacionamentos mais justos, menos vulgares e mais reverentes na nossa sociedade. O governo precisa diminuir as explorações econômicas (as grandes diferenças de renda) e podar o excesso de “liberdades” principalmente na TV e no sistema educativo do país. A vulgaridade, praticada nos últimos anos vem destruindo valores morais e tornando as pessoas irresponsáveis, imprudentes, desrespeitadoras e inconseqüentes. Por isso, precisamos, também, restabelecer a punição infanto-juvenil tanto em casa quanto na escola. Boa educação se faz com corretos deveres e não com direitos insensatos. Precisamos educar nossos adolescentes com mais realismo e seriedade para mantê-los longe de problemas, fracassos, marginalidade e violência. Se diminuirmos os ilusórios direitos (causadores de rebeldias, prepotências e desrespeitos) e reforçarmos os deveres, o país não precisará colocar armas de guerra nas mãos da polícia para matar nossos jovens cidadãos (como tem acontecido tão freqüentemente).

IPVA X IPTU

Não sei quanto é o montante do IPTU de Horizontina, mas sei que o retorno do IPVA de nosso município em 2009 será de R$ 1.100.407,00. Portanto ter o carro emplacado em Horizontina, significa mais dinheiro no cofre da Prefeitura e mais benefícios a todos nos horizontinenses. Uma observação de um leitor nosso: Os carros do vice prefeito ainda estão com placas de Curitiba. Mas já obtive a palavra do Ricardinho: “todos vão ser transferidos”. Apelamos a todos os proprietários de veículos: Façam a transferência já, Horizontina agradece.

NA CONTRAMÃO DA CRISE

“Enquanto o urso dorme, eu construo um império, pois existem menos predadores à solta”.

A partir da observação do comportamento de empresários nas crises que se sucedem com uma freqüência cada vez maior nos últimos tempos, é possível perceber três tipos de reação distintas. Há aqueles que se encolhem diante da dificuldade, vêem seu negócio se retrair e simplesmente desistem. Outros, diante do problema, preferem acumular energia, resguardam-se para quando as coisas melhorarem voltar a investir e, por último, há aqueles que buscam por novas oportunidades aproveitam a deixa dos que desistiram e daqueles que estão em compasso de espera.
Afirmar que uma ou outra decisão é incorreta seria muita pretensão, cabe-nos analisar genericamente suas repercussões. Vive-se numa sociedade cujo comportamento pode ser analisado segundo ciclos e os ciclos da natureza podem ser uma fonte pródiga de ensinamentos. O fato de alguém desistir diante da dificuldade pode significar que a percepção dos riscos é maior do que a capacidade que temos de enfrentá-lo, entretanto, às vezes, subestimamos nossas habilidades por não conhecê-las muito bem e, em virtude disso, simplesmente desistimos. A grande questão aqui é que abandonamos a luta, deixamos que as circunstâncias conduzam nosso destino.
Recuar diante de uma situação de risco é uma das atitudes mais presentes. Eu sei que a tempestade vai passar e que o sol vai surgir, os pássaros voltarão a cantar. Espero, acumulo energia para na hora certa voltar a crescer. Esta é a estratégia de sobrevivência mais utilizada no mundo animal. Eu luto somente o necessário para sobreviver esperando por uma nova oportunidade.
O que falar daqueles que avançam perante o desconforto? Um bom exemplo deste tipo de comportamento são os pioneiros. Mesmo diante do risco iminente impelem-se em novas buscas. O desconforto é o seu aliado. Enquanto o urso dorme, eu construo um império, pois existem menos predadores à solta.
Existem teóricos que defendem que a atitude do urso é a mais correta. Enquanto a crise persiste, se gasta energia preparando-se para dar o pulo do gato. Não concordo. A energia deve ser gasta durante a bonança prevendo-se que outra situação de risco virá, a natureza nos ensina isso. Quem não acredita, recorra ao estudo dos ciclos econômicos, ele nos mostra que uma após outra, as crises se sucedem, porém sempre há um futuro promissor alicerçado por inovações. Antecipe-se, procure tendências, busque identificar aquilo que irá mobilizar o mercado logo mais adiante. Na hora da crise, a capacidade de se investir em inovação é muito menor do que quando em períodos de prosperidade.
Levantar a cabeça, olhar prá frente, é o que se espera de quem lidera. Atuar na contramão da crise é uma atitude peculiar daquele que nasceu para vencer.


Cesar Antônio Mantovani
Vice Diretor de Ensino Superior
Faculdade Horizontina – FAHOR

GUERRA PELA ÁGUA JÁ COMEÇOU?

Ambientalistas denunciam uma suposta conspiração de Washington para apoderar-se do Aqüífero Guarani, um enorme reservatório de 1,2 milhões de quilômetros quadrados sob os países do MERCOSUL.

– As águas tranqüilas do Aqüífero Guarani, são o centro de uma acirrada polemica. Um projeto de conservação do Aqüífero, criou uma guerra de acusações entre os encarregados de levar o plano adiante e os ambientalistas, liderada pelos Estados Unidos para apoderar-se da água.
O Centro de Militares da Argentina (CEMIDA) afirmou que a suposta atividade de grupos terroristas na Tríplice Fronteira (entre Brasil,Argentina e Paraguai, foi um pretexto de Washington para aumentar sua presença militar ali e “ apoderar-se silenciosamente do Aqüífero Guarani”, através do projeto de conservação. Será que a guerra pela água já começou?

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Otimismo e Pessimismo

Não deixa de ser curioso observar as diferentes reações do ser humano frente a certos obstáculos. Ao adoecer, algumas pessoas só pensam na recuperação; outras sentem que jamais voltarão a ter saúde. Diante de uma situação de risco, os otimistas decidem enfrentá-la, pois acham que as chances de sucesso são boas; os pessimistas recuam, antevendo a catástrofe. Para começar um namoro, o otimista se aproxima de alguém que despertou seu interesse; o pessimista evita o primeiro passo, imaginando uma rejeição inevitável. As diferenças não param aí. Se de um lado, há alegria de viver, generosidade, desprendimento, do outro há certa tendência ao egoísmo e à tristeza, às vezes disfarçada de falsa euforia. O otimista está sempre cheio de planos e projetos, é inovador, contagiando com sua esperança as pessoas que o cercam. O pessimista é mais comedido nos gastos e nos gestos, costuma ser conservador, só se interessa por coisas que já foram testadas e agradam à maioria.

MÃE...

Com as palavras do grande poeta gaúcho, homenageio a minha e a todas as mães, no seu dia.

Mãe...São três letras apenas
As desse nome bendito:
Também o céu tem três letras
E nelas cabe o infinito
Para louvar a nossa mãe,
Todo bem que se disser
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer
Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do CÉU
E apenas menor que Deus!

Mário Quintana

O MUNDO É DOS OTIMISTAS

Em casa, lembrei-me da antiga parábola dos cachorros, contada por um velho índio e aqui remodelada a com a melhor das intenções. Dentro de cada um de nós existem dois cachorros que discutem o tempo todo e exercem importante papel em nossa vida: um deles se chama raiva e o outro, compaixão. Intrigado, alguém se aproximou do índio e perguntou: - amigo índio, qual dos dois é o mais forte e capaz de ganhar a briga? É muito simples: aquele que eu alimento.
Do episódio em questão eu quero compartilhar algumas lições com o amigo leitor:
1) Tudo na vida é aprendizado e as pessoas que cruzam o nosso caminho, independentemente do seu estado de espírito, sempre tem algo a nos ensinar. No caso dos pessimistas, basta fazer exatamente o contrário;
2) O mundo é dos otimistas. Os pessimistas morrerão falando mal de tudo e de todos, portanto, afaste-se deles, demita-os da sua vida, se necessário, e nunca permita que o negativismo alheio afete o seu modo de pensar e agir;
3) Dificilmente haverá espaço no mundo para pessoas que lamentam o tempo todo em vez de contribuir para torná-lo mais humano, mais alegre e menos violento;
4) Torça pelos seus amigos, conhecidos ou desconhecidos, e reze pelos inimigos; desejar-lhes o bem é uma ótima chance mudar o estado de espírito e de afastar definitivamente o pessimismo da sua vida.

Esta é do Dr. Dráuzio Varella!

"No mundo atual está se investinto cinco vezes mais em remédios para a virilidade masculina e silicone para as mulheres do que na cura do Mal da Alzhaimer. Daqui alguns anos teremos velhas de seios grandes e velhos de pinto duro, mas que não se lembrarão para que servem".

Liberdade

De uma forma geral, a palavra "liberdade" significa a condição de um indivíduo não ser submetido ao domínio de outro e, por isso, ter pleno poder sobre si mesmo e sobre seus atos.
O desejo de liberdade é um sentimento profundamente arraigado no ser humano. Situações como: a escolha da profissão, o casamento e o compromisso político ou religioso, fazem o homem enfrentar a si mesmo e exigem dele uma decisão responsável quanto a seu próprio futuro.
A capacidade de raciocinar e de valorizar de forma inteligente o mundo que o rodeia, é o que confere ao homem o sentido da liberdade entendida como plena expressão da vontade humana.
Teorias filosóficas e políticas, de todos os tempos, tentaram definir liberdade quanto a determinações de tipo biológico, psicológico, econômico, social etc. As concepções sobre essas determinações, nas diversas culturas e épocas históricas, tornam difícil definir com precisão a idéia de liberdade de uma forma generalizada.
Foram as próprias dificuldades teóricas inerentes ao conceito de liberdade que levaram as ciências humanas e sociais a preferirem o termo plural e concreto "liberdades" ao ideal absoluto de "liberdade". Assim, deixando de lado a discussão especificamente filosófica e psicológica, considera-se, cada vez mais, a liberdade como soma das diversas liberdades específicas. Fala-se correntemente em liberdades públicas, políticas, sindicais, econômicas, de opinião, de pensamento, de religião etc. Embora tal procedimento não resolva o problema teórico da natureza da liberdade, pelo menos possibilita avançar na reflexão e nos esforços para ampliar, cada vez mais, o exercício de uma faculdade de importância primordial na vida dos homens e das sociedades.

Causas da Violência no Brasil

Nos últimos anos, a sociedade brasileira entrou no grupo das sociedades mais violentas do mundo. Hoje, o país tem altíssimos índices de violência urbana (violências praticadas nas ruas, como assaltos, seqüestros, extermínios, etc.); violência doméstica (praticadas no próprio lar); violência familiar e violência contra a mulher, que, em geral, é praticada pelo marido, namorado, ex-companheiro, etc...
A questão que precisamos descobrir é porque esses índices aumentaram tanto nos últimos anos. Onde estaria a raiz do problema?...
Infelizmente, o governo tem usado ferramentas erradas e conceitos errados na hora de entender o que é causa e o que é conseqüência. A violência que mata e que destrói está muito mais para sintoma social do que doença social. Aliás, são várias as doenças sociais que produzem violência como um tipo de sintoma. Portanto, não adianta super-armar a segurança pública, lhes entregando armas de guerra para repressão policial se a “doença” causadora não for identificada e combatida.
Já é tempo de a sociedade brasileira se conscientizar de que, violência não é ação. Violência é, na verdade, reação. O ser humano não comete violência sem motivo. É verdade que algumas vezes as violências recaem sob pessoas erradas, (pessoas inocentes que não cometeram as ações que estimularam a violência). No entanto, as ações erradas existiram e alguém as cometeu, caso contrário não haveria violência.

Lições da estiagem

Apesar de ter índices pluviométricos anuais médios, a população da nossa região, particularmente os agricultores, está sendo atingida pelo flagelo da estiagem de forma recorrente. Em quatro safras nos últimos sete anos tivemos perdas expressivas na produção em função da falta de chuvas no momento adequado. Que lições tiramos de cada estiagem para nos prepararmos de forma a reduzir os impactos da próxima estiagem? Que alternativas para ações foram desenvolvidas para substituir a necessidade de transportar grandes volumes de água com caminhões-pipa, que estão corroendo os orçamentos das prefeituras?Partindo da premissa de que a próxima seca não é uma questão de “se” ela vai ocorrer, mas sim, uma questão de “quando” ela virá, e de que o Estado vai continuar sendo abençoado com quase dois metros de chuva por ano, fica evidente que devemos administrar melhor a água da chuva. Precisamos de um vigoroso e ousado programa de captação, armazenagem e utilização multifuncional da água. Os agricultores precisam receber incentivos para construir cisternas e grandes reservatórios em forma de açudes revestidos para guardar água, não apenas para sua família e seus animais, mas também para irrigar a produção agrícola. Na Austrália, que é um país com índices pluviométricos muito baixos, a população já aprendeu a tratar a água como um bem escasso e a tratam com muito zelo. Cada produtor guarda a água da chuva. Numa visita a um agricultor, antes mesmo de lhe dizer quanta terra sua propriedade tem, ele lhe informará, orgulhosamente, “eu tenho 8 mil metro s cúbicos de água”.Nossas políticas de crédito rural, voltadas majoritariamente para o custeio de lavouras não “mexem o ponteiro”. Precisamos de investimentos que mudem a história das propriedades rurais entre “antes da água” e “depois da água”.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

A crise... vista por um americano bem humorado!!! Atenção para o comentário final de um brasileiro

O sujeito é americano e se chama Marc Faber. Ele é Analista de Investimentos e empresário. Em junho de 2008, quando o Governo Bush estudava lançar um projeto de ajuda à economia americana, ele encerrava seu boletim mensal com um comentário bem-humorado, não fosse trágico.
O Governo Federal está concedendo a cada um de nós uma bolsa de U$ 600,00. Se gastarmos esse dinheiro no supermercado Wall-Mart, esse dinheiro vai para a China. Se gastarmos com gasolina, vai para os árabes. Se comprarmos um computador, vai para a Índia. Se comprarmos frutas e vegetais, irá para o México, Honduras e Guatemala. Se comprarmos um bom carro, irá para a Alemanha ou Japão. Se comprarmos bugigangas, irá para Taiwan...E nenhum centavo desse dinheiro ajudará a economia americana. O único meio de manter esse dinheiro na América é gastá-lo com prostitutas e cerveja, considerando que são os únicos bens ainda produzidos por aqui. Estou fazendo a minha parte."
Comentário de um brasileiro igualmente bem humorado:
"Realmente a situação dos americanos parece cada vez pior. Depois da compra da Budweiser pela AmBev (meio belga, meio brasileira), restaram apenas as prostitutas. Porém, se elas (as prostitutas) repassarem parte da verba para seus filhos, a maior parte dessa grana irá para...Brasília".

BANDO DE TRAÍRAS IRRESPONSÁVEIS

-"Na entrevista que deu à "Veja" esta semana, Michel Temer, a excelência-mor, disse que, no Congresso Nacional, há "confusão entre o que se pode fazer e o que não se pode fazer"; disse ainda que "há falhas no controle" e que "os erros de poucos não podem contaminar a instituição".
Como contribuinte às voltas com o assalto do imposto de renda, de um lado, e, do outro, o noticiário simplesmente obsceno da política, tive que respirar fundo e contar até dez várias vezes para não ter um ataque de fúria. Não basta ter cara de pau para dizer isso, é preciso também subestimar, em altíssimo grau, a inteligência dos leitores. Prevarique, excelência, já que ninguém lhe disse que prevaricar não se pode fazer, mas, por favor, não me chame de
burro!
Qualquer criança razoavelmente educada sabe, muito bem, o que pode e o que não pode fazer. Vai me dizer agora que um bando de marmanjos não sabe? O fato de não existir regulamentação proibindo congressistas safados de levarem a família de férias às custas do contribuinte não significa, em absoluto, que qualquer congressista safado esteja autorizado a fazê-lo. É mais do que evidente, para qualquer pessoa com um mínimo de dignidade e de boa-fé, que verbas públicas não podem ser usadas para fins privados. Qual é a regra que está faltando para que a politicalha entenda isso?
Em que mundo levitam as excelências que não percebem que os seus gastos nababescos custam o suor de brasileiros que trabalham de verdade? Em que mundo vivem as excelências que acham normal que seus filhinhos mimados torrem dezenas de salários mínimos em conta de celular, só assim? Em que mundo vivem as excelências que, não contentes em alugar jatinhos às nossas
custas, ainda têm a petulância de posar como partes ofendidas? Em que mundo, afinal, se homiziam essas excelências que, pegas em flagrante, reagem afirmando que "faltam regras claras"?
Ora, o que falta, excelências, é apreço à democracia, é amor pelo país,é compaixão pelo povo que trabalha de sol a sol e não tem escola, não tem hospital, não tem nada.
O que falta é vergonha na cara!"

Otimismo e Pessimismo

Não deixa de ser curioso observar as diferentes reações do ser humano frente a certos obstáculos. Ao adoecer, algumas pessoas só pensam na recuperação; outras sentem que jamais voltarão a ter saúde. Diante de uma situação de risco, os otimistas decidem enfrentá-la, pois acham que as chances de sucesso são boas; os pessimistas recuam, antevendo a catástrofe. Para começar um namoro, o otimista se aproxima de alguém que despertou seu interesse; o pessimista evita o primeiro passo, imaginando uma rejeição inevitável. As diferenças não param aí. Se de um lado, há alegria de viver, generosidade, desprendimento, do outro há certa tendência ao egoísmo e à tristeza, às vezes disfarçada de falsa euforia. O otimista está sempre cheio de planos e projetos, é inovador, contagiando com sua esperança as pessoas que o cercam. O pessimista é mais comedido nos gastos e nos gestos, costuma ser conservador, só se interessa por coisas que já foram testadas e agradam à maioria

Poema da Mente

Há o político que mente,Mente de corpo e alma, completa/mente.E mente de maneira tão pun gente Que a gente acha que ele, mente sincera/mente,Mais que mente, sobretudo, impune/mente...Indecente/mente.E mente tão municipal/mente,Que acha que mentindo história afora,Vai nos enganar eterna/mente

"novela" do Código Florestal

Desde 1965, quando foi criado, o documento passou por diversas modificações feitas por meio de leis e medidas provisórias. Em maio, mais uma proposta de alteração, idealizada pelo ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, deve ser votada no Congresso Nacional. O assunto acirra a rixa entre ambientalistas , que lutam pelo cumprimento da legislação, e ruralistas, que julgam impossível cumpri-la sob pena de o país não produzir alimentos suficientes e deixar um milhão de pequenos produtores sem trabalho

Garrafas versus fontes

O negócio de água engarrafada incentiva a privatização, afirmam ativistas. A água engarrafada é segura e amigável com o meio ambiente, responde a indústria.BROOKLIN, Canadá.- Quatro grandes corporações controlam a maior parte do mercado mundial de água engarrafada e constituem uma ameaça para as empresas públicas que fornecem o líquido, segundo informe do não-governamental Instituto Polaris, do Canadá. O negócio movimenta cerca de US$ 50 bilhões por ano, e as empresas que predominam são Nestlé, PepsciCo, Coca-Cola e Danone, de acordo com o estudo “Dentro da Garrafa”. Essas empresas “conseguem enormes lucros a partir da água que obtêm grátis ou a preço muito baixo de fontes públicas”, disse ao Terramérica Tony Clarke, autor do estudo. Cerca de 20% dos norte-americanos e 17,5% dos canadenses somente consomem água engarrafada, acrescentou. De acordo com fontes da indústria, as vendas mundiais do setor aumentaram 40% entre 2000 e 2003, quando o consumo por pessoa chegou a 90 litros nos Estados Unidos e 51 litros na América Latina. “O mercado das engarrafadoras aproveita os temores sobre a qualidade da água de fontes públicas”, argumenta Clarke, sugerindo que a água engarrafada também está relacionada com problemas de saúde. Em 2004, meio milhão de litros da marca Dasani, que é filtrada, tratada e engarrafada pela Coca-Cola, tiveram de ser retiradas do mercado britânico porque apresentavam altos níveis de bromatos cancerígenos, acrescentou. “Pode haver casos semelhantes de contaminação, mas ninguém examina a água engarrafada com a freqüência necessária”, ressaltou.

Seca castiga a soja transgênica

A variedade genética modificada foi mais sensível à escassez de água no Brasil. Em algumas áreas perdeu-se 80% das plantações..- A seca no sul do Brasil reduziu drasticamente a atual colheita de soja no Rio Grande do Sul e acrescentou novo combustível à polêmica sobre a produção de transgênicos. As variedades geneticamente modificadas, que dominam a sojicultura nesse Estado, sofreram perdas maiores do que as convencionais, segundo produtores locais. É natural, porque as sementes transgênicas foram contrabandeadas da Argentina, não estavam aclimatadas, por isso apresentaram menor resistência à escassez de água, explicou Narciso Barison, presidente da Associação dos Produtores e Comerciantes de Sementes do Estado (Apassul).

Maior variedade genética humana está na África, mostra estudo.

Os primeiros seres humanos evoluíram no sul da África, provavelmente onde hoje está a fronteira da África do Sul com a Namíbia, e atualmente o continente tem mais variedade genética que qualquer outro ponto da Terra, diz o mais extenso estudo já realizado sobre a genética dos africanos. "Dado que os humanos modernos evoluíram na África, eles tiveram tempo de acumular mudanças dramáticas" nos genes, explica a principal autora do trabalho, Sarah Rishkoff, da Universidade de Pennsylvania. As pessoas adaptaram-se a diversos nichos ambientais na África, explicou ela. Por mais de 10 anos, a pesquisadora e uma equipe internacional viajaram pela África coletando amostras para comprara a genética de diversos povos. Trabalhando frequentemente em condições primitivas, eles às vezes tiveram de usar as baterias do carro para ativar os equipamentos, disse ela. O motivo do trabalho? Sabe-se muito pouco sobre a variação genética nos africanos, um conhecimento que é vital para entender por que algumas doenças têm mais impacto em alguns grupos populacionais que em outros. Scott M. Williams, da Universidade Vanderbilt, destacou que construir um padrão de variação da suscetibilidade a doenças pode ajudar a determinar quais genes predispõem um grupo a uma moléstia em particular. O novo estudo "oferece uma peça fundamental do quebra-cabeça", disse ele. O trabalho está na edição desta semana da revista Science. (Fonte: Estadão Online)